Notice: Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE in /web/website/library/Sample/Plugins/Layout.php on line 205
BrbOS - Firewall

O sistema, usa por default em sua base o IPFW, que é a interface de comando do IPFIREWALL(4), o utilitário mais comum e mais popular pra implementar a filtragem de pacotes IP e controle de tráfego de rede no FreeBSD, e é a ferramenta de FIREWALL nativa com a qual o FreeBSD trabalha por padrão (mesmo considerando que, inicialmente o firewall é desabilitado a nível de kernel).

 

A forma lógica como o IPFW trabalha suas regras é parecida com a adotada em muitos outros filtros de pacotes (Packet Filters), com excessão do IPFilter, que opera com um padrão pra tratar as regras que é menos eficiente e requer bem mais cuidado na hora de ajustar o firewall (se você tem familiaridade com o ipf(8), por exemplo, perceba a utilização da chave 'quick', necessária para que o ipf(8) não traverse a regra inteira, todas as vezes que ela é lida; entre outros fatores particulares de utilização do IPFilter). Mas isso não tira a qualidade e o poder de implementação de firewalls do ipf(8), que tem também suas próprias vantagens. A escolha final em relação a qual ferramenta de Filtragem de Pacotes utilizar, é uma decisão pessoal, a não ser que você tenha necessidade de alguma característica de um Firewall que o outro não possua, contudo, nós vamos abordar uma comparação entre as duas ferramentas posteriormente.

 

Como já dito antes, ipfirewall(4) é um firewall por filtragem de pacotes, o que significa que ele atua monitorando pacote-a-pacote todas as conexões, e a partir da série 4.x do FreeBSD (FreeBSD 4.0), o ipfirewall(4) também pode gerenciar uma filtragem por estado (stateful) de conexões mais rudimentares, de acordo com estados de conexão. Esse comportamento é sempre transparente pros usuários, ou seja, ninguém vai notar que existe um firewall presente, até que um evento aguardado seja bloqueado.

 

Um firewall costuma ser arquitetado de diversas formas, mas todas as maneiras podem ser simplificadas com base em duas políticas de filtragem: aberto e fechado. O Firewall que segue uma política aberta permite que todos os pacotes sejam roteados por padrão, e bloqueia aqueles que pertencem a um tipo de conexão que não é desejado, ou seja, "abre tudo e bloqueia os indesejados". Já o firewall que segue uma política fechada, faz o inverso, bloqueando todo o roteamento de pacotes, e libera um a um o tráfego de conexões permitidas. Essa segunda implementação proporciona um firewall muito mais rígido, contudo sua configuração é bem mais trabalhosa, porque você pode facilmente bloquear o tráfego de algum serviço que esteja sendo utilizado na rede. Alguns protocolos estabelecem conexões dinâmicas, que são bem mais difíceis de se prever, mas você tem como estar atento a esse tipo de situação.